Coenzima Q10. Você sabe o que é e o que faz no seu corpo?

Todas as células precisam de coenzima Q10. Seja o coração, o fígado, os rins ou os músculos entre outros. Além disso, é um grande aliado anti-idade.

A coenzima Q10 ou ubiquinona é um elemento essencial para o bom funcionamento de mitocondrios, que viriam a ser um elemento intracelular, que funciona como uma central eléctrica para que nos entendamos. É dizer, que quando vemos, em algum lugar escrito co-Q10 significa que vai trazer energia, já que esta coenzima se favorece a produção de energia. De fato é essencial para manter uma boa condição física.

A concentração de coenzima Q10 tende a diminuir com a idade. Além disso, se temos baixos níveis desta coenzima aumenta-se o risco de que apareçam doenças crônicas específicas, tais como as causadas por problemas do coração, doença de parkinson, distrofia muscular, diabetes, câncer e AIDS.

Coenzima Q10. Você sabe o que é e o que faz no seu corpo?

Alguns medicamentos, como as estatinas (utilizadas para o controle da hipercolesterolemia) podem diminuir os níveis de coenzima Q10.

A nível cardíaco, encontramos uma grande concentração de Q10. Lembre-se que é uma área cheia de mitocôndrias que precisa de muita energia e, portanto, esta coenzima. Por isso, acredita-se (não está seguro ainda não há estudos sobre isso) que os suplementos dietéticos de ubiquinona podem de alguma forma ser úteis na presença de doenças do coração.

Trata-Se de uma substância hidrofóbico, ou seja, que não gosta de água. Por isso é melhor absorvido com alimentos porque é solúvel com os lípidos (gorduras).

Coenzima Q10 diminui com a idade

O nível endógeno de coenzima Q10 atinge a concentração máxima aos 20 anos e diminui de forma diferente, de acordo com o órgão que seja (tal como vemos no gráfico), de 5% para 32% até aos 40 anos e 17% 57% até os 80 anos. Tendo em conta estes números, podemos ver a importância que tem seu consumo, sobretudo a mais velha. Mais ainda, nos seguintes casos:

O risco de doença cardiovascular e diabetes: promove a produção de energia no músculo do coração, melhora a saúde dos vasos sanguíneos, melhora a micro-circulação, promove a contração do músculo do coração e trabalha para controlar o açúcar no sangue.
Perturbações musculares causadas pelas estatinas: como eu disse antes, as estatinas reduzem os níveis de coenzima Q10.
Esporte e atividade física: fornece energia durante o desempenho esportivo, melhora muscular, aumentando a disponibilidade de energia, reduz a sensação de fadiga, previne a formação de radicais livres, ajuda a reduzir o dano muscular e promove a recuperação.
Envelhecimento da pele: combate o aparecimento de rugas, promove a produção de elastina e colágeno tipo IV, neutraliza a ação dos radicais livres gerados pela radiação solar.
Problemas nas gengivas: melhoria da saúde gengival. É útil em casos de inflamação e periodentitis.
Dor de cabeça: reduz a freqüência de aparecimento dos sintomas.
Infertilidade masculina; melhora a mobilidade dos espermatozóides e a densidade do líquido seminal.

Uso de medicamentos: por exemplo, os contraceptivos orais, estatintas, ansiolíticos ou beta-bloqueadores. Reduzem os níveis de ubiquinona.

Eu também gostaria de lembrar que é uma substância com má absorção e que é melhor absorvido com lipídios, por isso eu recomendo que a tomeis, juntamente com uma colher de sopa de azeite de oliva e vitamina E.

O óleo de oliva tem efeitos benéficos devido ao seu alto teor em nutrientes e, sobretudo, o Ômega-9 e vitamina E. Além disso, é um excelente portador de moléculas lipófilas como a coenzima Q10.

A vitamina E é o principal agente antioxidante dos lipídios que constituem as membranas celulares. A ingestão concomitante de vitamina E e coenzima Q10 aumenta a biodisponibilidade desta última. Também pode te interessar leia o artigo de Vitamina E: propriedades, benefícios e contra-indicações.

Comenta no Facebook

Compartilhe isso:

Eu gosto de:

Me gustaCargando…

Leave a Reply