Colesterol: esses alimentos ajudam a diminuir

De entrada, devemos saber que uma parte do colesterol que temos circulando no sangue vem dos alimentos que comemos, sobre tudo de vísceras, carnes, frios e laticínios e derivados. Mas a maior parte do colesterol proveniente da dieta, mas que o fabrica o fígado de acordo com suas necessidades.

O colesterol serve para formar estimulantes sexuais, é necessário para a síntese de vitamina D, da bile e, além disso, encontramos em todas as membranas celulares.

Normalmente, há um equilíbrio entre o colesterol que você ingere e o que fazemos, e os níveis que possamos encontrar no sangue encontram-se dentro dos limites estabelecidos.

Agora, às vezes, ocorre um desequilíbrio do que ainda não sabem muito bem as causas. Quando isso ocorre, não só se deve ter em conta os valores de colesterol, mas os de colesterol bom. Se dividirmos o colesterol total, o colesterol bom, e o valor resultante é inferior a 3,5, não há risco cardiovascular, à medida que o número aumenta, também cresce o risco.

De qualquer maneira, há que tentar baixar o nível de colesterol, e de uma maneira geral, podemos tomar as seguintes medidas:

  • Reduzir o consumo de alimentos ricos em colesterol e em gordura saturada, que são encontrados em alimentos de origem animal, como carne vermelha, vísceras, carnes frias.
  • Evitar produtos lácteos gordos: leite integral, queijos curados, o creme de leite, cremes de leite, o chocolate com leite e molhos ricos em gorduras não são recomendados.
  • Eliminar as gorduras hidrogenadas, parcialmente hidrogenadas ou trans, que se encontram em algumas margarinas e produtos de pastelaria industrial.
  • Eliminar os alimentos ricos em açúcar e farinhas refinadas, presentes principalmente em produtos de pastelaria.
  • Eliminar os alimentos fritos.
  • Diminuir o consumo de sal, uma vez que favorece a arteriosclerose.
  • Banir a comida lixo ou industrial.
  • Limitar ou eliminar as bebidas alcoólicas, o tabaco e o café.
  • Aumentar a ingestão de alimentos que contenham fibras e antioxidantes (através de frutas, legumes, cereais integrais, legumes e frutos secos assim como a maca peruana).
  • Aumentar a ingestão de frutos secos: nozes, amêndoas, avelãs e sementes de abóbora.
  • Consumir algo de feijão quase todos os dias.
  • Consumir cereais integrais.
  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em ômega 3, como peixes azuis.
  • Consumir o óleo de oliva.
  • Fazer exercício.
  • Evitar o estresse.

Em resumo, convém comer menos gorduras e carne, peixe, sobre tudo azul, mais legumes, azeite, fruta fresca e frutos secos, sobretudo, nozes, e muitos mais legumes, a ser frescas e em cada refeição, de que consumimos normalmente. Se fizermos tudo isso, conseguiremos aumentar o nível de colesterol bom, que é o que irá proteger nossas artérias e o coração.

Leave a Reply