Manjericão em casa, aprende a cultivar

Neste post eu vou ensinar a cultivar manjericão em um vaso.

Manjericão ou alávega (alhábega) pertence à família Labiatae e seu nome científico Ocimum basilicum. É uma planta fácil de cultivar e que não precisa de cuidados especiais, então não há desculpa para não tentar. Esta planta costuma usar muito na cozinha para fazer o molho ao pesto.A verdade é que há um cheiro irresistível e por isso emprega-se também como erva aromática.

Não me direis que não a tendes comido nunca ou não fizestes um molho ao pesto. Claro que talvez sois os que a compram já feita… Mas animo-vos a que façais vós mesmos. Você vai notar uma mudança de sabor espetacular e não custa muito fazer. Neste post também vos deixarei um vídeo para você ver como se faz o molho ao pesto. De certeza que os animáis! 🙂

Manjericão a parte de dar um sabor especial aos nossos pratos também tem benefícios para a saúde. Muitas vezes não temos em conta que o que comemos age sobre nosso corpo, para o bem ou para o mal , e eu não me cansarei de repetiros que a alimentação é sua principal medicamento. Observai o que preparais a mesa para comer e ver no que vos pode beneficiar ou prejudicar.

Em seguida dou-vos algumas das características de manjericão.

Algumas de suas propriedades são:

  • Repelente de mosquitos e moscas. Se você está em uma área com mosquitos (como seria o meu caso), é sempre bom ter plantas que ajudem a repelerlos. Se você estiver interessado deixo-vos o link da Universidade de Valência que fala sobre isso (1).
  • É muito digestiva, por isso recomenda-se muitas vezes em casos de indigestão. De fato, além de ser digestiva também é diurética e carminativa. Neste caso, há que dizer que não há estudos específicos que demonstrem mas sim alguns (2,3) em que se vê que ao adicionar o manjericão aumentam as enzimas digestivas do organismo. Por isso tem esse efeito digestivo. Reduz as náuseas e mal-estar intestinal.
  • É aconselhável seu uso em pessoas com problemas de diabetes, devido ao seu efeito hipoglucemiante (4).
  • Fortalece o cabelo, se é usado como tônico capilar (5).
  • Podemos fazer uma infusão calmante com manjericão para acalmar o sistema nervoso. Ajuda em casos de sofrer de insônia e, por sua vez, ajuda a combater problemas de depressão, ansiedade ou cansaço. (6, 7)
  • Ajuda em caso de sofrer de úlceras orais e halitose. No primeiro caso, porque ajuda a desinflamar e curar as aftas (8) e, segundo, porque trata os microorganismos da boca (9).
  • Melhora a circulação sanguínea e reduz a pressão arterial. (10, 13)
  • Se padecéis parasitas intestinais é aconselhável o seu consumo na forma de óleo. (11)
  • Em mães que amamentam manjericão dizem que melhorar a secreção de leite, mas não se sabe realmente se é ou não verdade. Não há evidências científicas ainda é usado desde tempos remotos para isso.O que eu posto aqui, para que saibais que é um dos usos que se dá sempre, mas na verdade eu não faria nem caso a este ponto.
  • Por via externa pode ser usado como anti-séptico (12) e cicatrizante, mas apenas para feridas superficiais e rasgos de superfície. Além disso, tem um certo efeito analgésico então, se não há nada mais à mão, você pode aplicar sobre a área. De fato, essas propriedades calmantes e anti-sépticas tornando-se um aliado para dores de garganta como laringite ou faringite.
  • Também usado em casos de insuficiência respiratória ou desconforto intestinal ou prisão de ventre, por ser broncodilatadora e espasmolítica (quando há contrações e espasmos ou cólicas intestinais que normalmente vão acompanhados de dor). (13)
  • Favorece a espermatogênese. (14)

Cultivo de manjericão

Para o cultivo de manjericão precisamos de um viveiro com uma camada muito fina de serapilheira e você tem que deixá-la na sombra (cerca de 20ºC) e com umidade. Podemos ir umedecendo a terra com um pulverizador. Isso é feito em março-abril. Não se devem colocar as sementes para muita profundidade. Aconselho que você coloque as sementes no viveiro e que as sepultes com a ajuda de uma madeira exercendo um pouco de pressão sobre elas para que fiquem cobertas por terra, mas a pouca profundidade.

O melhor que disfarceis a sementeira com plástico transparente para que se mantenha a temperatura e não secar a terra tão rápido. Mas não deixe o plástico da vida, você deve mudar para o jornal e verificar que a terra está úmida.Passados 15 dias ou um mês, você pode colocar o viveiro em um lugar onde o Sol ( não Sol direto).Quando germinem já é possível transplantar o manjericão em um vaso. Esta tem que ser de cerca de 10 cm de largura, 10 cm de comprimento e 10 cm de altura.Antes, eu recomendo que abonéis a terra do vaso, mas cuidado!, não andeis com os fertilizantes. Desta forma, as folhas continuarão mantendo o seu sabor. Escolhe uma terra que permita uma boa drenagem e brandamente de que fique úmida sempre. Melhor, se é rica em húmus.

Algumas dicas…

O manjericão não suporta bem o frio (é uma erva perene, de clima tropical), assim que o melhor é tê-lo dentro de casa ou em alguma área onde não lhe frio. E precisa de bastante água. Também não gosta de vento, assim que você tem que mantê-la longe de correntes de ar e do frio. Isso sim, que seja uma área onde receba pelo menos 4 horas de luz.É aconselhável irrigar bastantes vezes, mas com pequenas quantidades de água. Especialmente quando faz calor, porque se desidrata com facilidade. Não se trata de sufocar a planta, mas de ir regándola pouco a pouco.Quando é que podemos começar a utilizá-lo?Quando tiverem passado mais de 40 dias desde a sua plantação. Então você já pode cortar os caules com um comprimento de cerca de 10-20 cm e sempre acima da gema. Isso é importante para que possa continuar vegetando fora. Tem que ser antes que floresçam.Tende em conta que é uma planta que perde o seu sabor muito rápido, por isso que quando quiser usá-lo para as vossas receitas cogedla justo quando pos, colocar para cozinhar. No caso em que as quiserem secar também devem ser recolhidas antes que floresçam.

Doenças e pragas com as quais você pode encontrar:

  • Trips. Aplicar extrato de neem e sabão de potássio.
  • Mosca branca. Pulverizar a face inferior das folhas com sabão de potássio a 1% com água de chuva ou destilada.
  • Minador. Aplicar extrato de neem para combater os adultos e Bacillus thuringiensis contra as larvas que produzem as galerias nas folhas.
  • Fungos (Pytiuhm, Phytoptora). Remover as áreas afetadas. Como prevenção, pode usar uma decocção de cavalinha.

Bom…e como prometido aqui deixo-vos um vídeo para que aprendais a fazer molho ao pesto de forma súuuuuper simples e rápida.

[fvplayer src=”https://vimeo.com/257357122″ autoplay=”true”, controlbar=”yes” embed=”true” playlist_advance=”true” share=”yes” ad=”http://ads.stickyadstv.com/vast/vpaid-adapter/4403041″ preroll=”1″ splash=”https://i.vimeocdn.com/video/685258341_1280x720.jpg?r=pad” caption=”Aprenda a fazer Salasa ao pesto..”]Referências:

1. Por que o manjericão afasta os mosquitos?. Universidade de Valência, Daniel Climent. Professor do ensino Secundário de Ciências da Natureza. IES Badia do Baver (Alicante).

2. Possibility of using basil (Ocimum basilicum) supplementation in Gilthead sea bream (Sparus aurata) diet. Ashraf Y. O-Dakar, Open Access funded by National Institute of Oceanography and Fisheries.

3. Evaluation op the gastric antiulcerogenic effects of Solanum nigrum, Brassica oleracea and Ocimum basilicum in rats.Muhammad ShoaibAkhtar, Department of Physiology and Pharmacology, University of Agriculture, FaisalabadPakistan.

4. Hypoglycemic effect of basil (Ocimum basilicum) aqueous extract is mediated through inhibition of α-glucosidase and α-amylase activities. TEM-Beshbishy, Medical Laboratories Technology Department Faculty of Applied Medical Sciences, the reed University, Madinah, Saudi Arabia2 Biochemistry Department, Faculty of Pharmacy, Nasr City, no Cairo, Egito.

5. RootBioTec HO Use Basil Extract in New Hair Loss Product

6. Antifatigue Activity of Ethanolic Extract of Ocimum sanctum in Rats, M. P. Alimentos Prasad and Farhath Khanum, 2012. Research Journal of Medicinal Plants, 6: 37-46.

7. Controlled programmed trial of Ocimum sanctum leaf on generalized anxiety disorders. Bhattacharyya D, Department of Pharmacology, Dr. B. C. Roy Institute of Post-Graduate Medical Education and Research, 244B, Acharya j. c. Bose Road, Kolkata 700020, Índia.

8. Estimation of salivary tongue and coating pH on chewing household herbal leaves: um estudo clínico controlled trial. Gayathri Ramesh, Department of Oral and Maxillofacial site oficial, Pacific Dental College and Hospital, Airport Road, Debari, Udaipur, Índia.

9. Effect of chewing herbal leaves on microflora oral and halitose. Arpit Singh, Dental College and Research Institute, Índia 2Shaheed Kartar Singh Sarabha Dental College, na Índia.

10. Antihipertensivo effects of Ocimum basilicum L. (OBL) on blood pressure in renovascular hypertensive rats. Umar, Departamento de Farmacologia, Xinjiang Medical University, Urumqi, Xinjiang, PR China.

11. Antigiardial activity of Ocimum basilicum essential oil. Igor de Almeida, Instituto de análises clínicas Professor Paulo de Góes Centro de Ciências da SaúdeUniversidade Federal do Rio de JaneiroRio de JaneiroBrazil

12. Antimicrobial Effects of Ocimum basilicum (Labiatae) Extract. Ahmet ADIGÜZEL, Biotechnology Application and Research Center, Atatürk University, Turquia. E Medine GÜLLÜCE, Departamento de Biologia da Faculdade , Faculty of Arts and Science, Atatürk University, Turquia.

13. Spasmolytic, Bronchodilator and Vasodilator Activities of Aqueous-methanolic Extract of Ocimum basilicum. Janbaz, International Journal of Agriculture & Biology . Apr2014, Vol. 16 Issue 2, p321-327. 7s..

14. Effects of basil, Ocimum basilicum on spermatogenesis in rats.Arash Khaki, Departmentos de farmacognosia, Bioquímica, Anatomia e medicina veterinária, Tabriz Branch, Islamic Azad University, Tabriz-Iran.

Comenta no Facebook

Compartilhe isso:

Eu gosto de:

Me gustaCargando…

Leave a Reply